Futebol: história e arte

O futebol é um esporte com adeptos em quase todos os países do mundo e conta com eventos como a Copa do Mundo que levam milhares de pessoas para a arquibancada.

O jogo consiste em tocar uma bola com os pés e acertar o gol do adversário. Parece fácil? Mas não é! Atualmente existem regras bem definidas e o jogo conta com um campo com linhas demarcadas, com um time de 11 jogadores para cada lado, árbitros, bandeirinhas e até equipamentos eletrônicos para verificar se foi gol ou não.

O futebol como atividade física é muito praticado pelas pessoas que só querem manter a saúde ou jogar por hobby, por isso é um esporte que está presente em todas as camadas sociais, desde empresários à crianças que jogam no campinho do colégio.

Origens do futebol

Há muitos esportes praticados por sociedades antigas que se assemelham com o futebol. Na China, por exemplo, entre os séculos III e II a. c. era praticado o ts’uh Kúh, no qual chineses lançavam bolas para a rede.

Outros desportos antigos em outra regiões também se assemelham muito com o futebol. Estão entre eles: o pok ta pok da civilização Maia com mais de 3000 anos de existência; o marngrook dos aborígenes da Oceania e asqaqtuk no Alaska.

A expansão mundial do futebol

Mas foi na Inglaterra do século XIX que o futebol surgiu tal qual como conhecemos hoje nas escolas universitárias – porém cada futebol era jogado de um jeito. Por isso em 1857, Nathaniel Creswick e William Prest criaram um código para estabelecer regras e fazer com que o futebol fosse jogado de uma mesma maneira por todos – o Código Sheffield. Posteriormente, Ebenezer Cobb Morley em 1863 reuniu doze associações de futebol a fim de estabelecer regras universais, conhecida como o Código de regras de Cambridge.

Desde então o futebol começou a se expandir, chegando em outros países europeus e na América do Sul em países como Chile, Uruguai e Brasil.

Quando o futebol passou a ser um esporte olímpico

O futebol passou a ser um esporte olímpico oficialmente em 1908 quando a Inglaterra recebeu a medalha de ouro. Em edições passadas, jogos esporádicos já tinham ocorrido, porém 1908 é quando ocorre pela primeira vez a competição por medalhas com vários times.

Por que comprar uma grama sintética?

A aplicação de grama sintética na sua quadra poliesportiva é importante para a qualidade do jogo, pois a grama sintética tem boa aderência e ajuda na jobabilidade. A grama sintética também tem um custo beneficio maior, uma vez que dura bem mais que a grama convencional – provavelmente mais barata, mas que precisa ser reposta frequentemente.

Confira também as estruturas metálicas para ginásio da Pantelas, primordial para proteger o seu futebol de final de semana da chuva e do sol!

>> Tudo sobre grama sintética para futebol, confira!

>> Grama Artificial vs Grama Natural: leia mais!

Comentários